A revolução cultural e o fim do maoísmo

 

Francisco Martins Rodrigues

Em 1969, o 9.º Congresso do Partido Comunista da China proclamava o triunfo definitivo da Grande Revolução Cultural Proletária e a derrota em toda a linha da “pandilha” de Liu Chao chi, Teng Siao-ping e do “punhado de seguidores da via capitalista”. A China, assegurava o congresso, não mudaria de cor, como acontecera com a União Soviética.

Continuar a ler