Cartas a JV – 8

Francisco Martins Rodrigues

Carta a JV – 8

7/6/1993

Caro Amigo:

Tive pena de não nos termos encontrado devido à minha dor ciática. Melhorei mas custou; passados uns dias, quando já julgava estar bom, voltaram-me as dores e tive que ficar mais dois dias estendido. Se isto começa a intensifícar-se, estou feito. Lembro-me dos velhos que se viam às portas quando eu era pequeno e que me diziam que estavam “entrevadinhos”. Ainda vens um dia a Lisboa ver o entrevadinho.

Mas por enquanto ainda dou luta. A P.O. já vai para a tipografia. Devido à minha crise reumática, não pude acabar o artigo sobre o Kautsky, terá que ficar para Outubro. Vamos iniciar uma nova série, em formato A4. Quando tiveres oportunidade, poderemos discutir o que pensas da minha proposta de colaboração. Naturalmente, tão cedo não voltas a Portugal?

Quanto ao texto-inquérito do professor J. M. Lages de Famalicão, a Ana diz que já falou com o homem ao telefone mas não consegue nada, ele diz que está tudo entregue no pelouro da Cultura da Câmara Municipal e que só escrevendo para lá. Temos a impressão de que a Câmara tomou posse da exposição, entre grandes elogios, para a abafar, porque o assunto é explosivo.[i]

Por agora é tudo. abraços de todos nós para ti e para a S.

[i] José Manuel Lages foi promotor e director científico do Museu da Guerra Colonial de Vila Nova de Famalicão. Criou a exposição itinerante  “Guerra colonial – uma história por contar”, com base nos conteúdos dos “baús de guerra” dos antigos soldados coloniais. (Nota de AB)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s