Cartas a PA – 5

Francisco Martins Rodrigues

Carta a PA (5)

23/6/1985

Caro Amigo:

Como vais? Aqui estou a dar-te algumas notícias dos nossos trabalhos e a pedir de novo a tua colaboração no que te for possível.

Revista – Temos estado a montar as infraestruturas essenciais: temos formada uma empresa de composição e montagem de artes gráficas, com uma máquina de fotocomposição por nós comprada que nos vai servir para fazer a revista pelos nossos meios e obter receitas com trabalhos comerciais. É um projecto ambicioso, que nos obrigou a juntar todos os dinheiros disponíveis, empréstimos, etc., mas creio que vai singrar. Sem ele, a revista não teria hipótese de sobrevivência.

A saída do nº 1 está prevista para fins de Setembro-princípios de Outubro. Artigos de fundo em preparação neste momento:

– Portugal: revolução democrática e nacional ou revolução socialista?

– Disciplina e liberdade de discussão no Partido Bolchevique – um exemplo.

– Lições do Verão quente de 197b no seu 102 aniversário.

– 0 Partido Bolchevique e o movimento operário russo as vésperas da revolução de Outubro.

– Cometna: um exemplo das novas realidades da luta de classes nas empresas.

– A viragem à direita do PCE e o começo da guerrq de Espanha.

– Situação política – tendências de classe por detrás dos alinhamentos dos partidos.

Para além destes artigos principais, haverá um Editorial, comentários curtos, crítica de livros e revistas, etc. Pergunta: poderemos contar com uma carta de Londres feita por ti, sobre um tema à tua escolha? Para ser actual, deveria ser redigida em Setembro e enviada para cá até 13 de Setembro o mais tardar. Decerto compreendes a importância que terá para este começo da revista o aparecimento da tua colaboração. Espero que venças as tuas ideias de incapacidade e nos mandes um comentário sobre temas aqui desconhecidos.

Também seria importante para nós receber, como te pedi há tempos, jornais daí, ML ou outros, recortes da imprensa, uma revista de noticiário internacional que enriqueça a nossa informação, etc. Não te esqueças de que contamos com a tua ajuda para que a nossa revista ganhe público nos meios operários e no público avançado que, embora reduzido, ainda subsiste. Há um espaço para nós.

Mando junto alguns boletins de assinatura antecipada, que é uma forma de apoiar financeiramente o lançamento da revista. Peço-te que vejas o que podes fazer para angariar uma ou outra assinatura. Os preços, como vês, são excepcionalmente baixos reste período de promoção .

“Anti-Dimitrov” – Gostaria de saber se já leste e qual a tua opinião. Aqui não passou despercebido, foi bastante referido na imprensa e vendeu-se já praticamente toda a edição, o que deu uma fonte de receita apreciável para a revista. Podes vender aí algum exemplar ou fazer chegar a gente da emigração?

Actualmente, o meu plano é começar a trabalhar na preparação de um livro, a publicar no Outono do ano que vem, acerca da evolução do PCP, para fazer a tal crítica concreta às origens do revisionismo, que o PC(R) nunca consentiu que se fizesse.

PC(R) – Os dois últimos acontecimentos espectaculares desta banda são a estrondosa adesão do Frederico Carvalho (c pequeno Fred) ao PCP de Alvaro Cunhal e a demissão colectiva de 37 membros da UDP do Porto, quase todos operários. O núcleo central desses operários, encabeçado polo ex-membro do CC do PC(R), José Magalhães, aderiu à nossa organização c constituiu-se em núcleo de apoio da revista .

Seguem junto recortes de imprensa sobre um e outro caso, assim como uma carta por nós dirigida aos membros do , C(R) sobre o caso Fred, lembrando-lhes que ele foi o nosso principal inimigo no 4º congresso e o promotor da nossa expulsão. Afinal quem tinha razão?

Organização – Fizemos a 12 de Maio um encontro para debater a nossa intervenção operária e sindical, çue nos abre algumas perspectivas. A 2 de Junho fizemos a nossa Assembleia, para tomar decisões sobre a constituição do empresa gráfica, que envolve grandes responsabilidades financeiras, e para debater o andamento geral do nosso trabalho. A 16 de Junho realizámos um Encontro, aberto a diversos amigos, onde debatemos o balanço da experiência do PC(R) e da corrente ML em Portugal. Continuará no dia 30 e será transformado num artigo para o nº 2 da revista. Publicamos um boletim interno de debate, “Tribuna Comunista”, de que já saíram três números.

Movimento ML internacional – Segue junto cópia de uma carta aos partidos e grupos ML informando sobro o caso de Frederico Carvalho. Poderás endereçá-la a partidos e grupos ingleses ou de outros países de que tenhas o endereço? rodes mandar-nos os endereços de todos os partidos e grupos ML que conheças?

Até breve, camarada, escreve-nos. Um abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s