Cartas a MV – 47

Francisco Martins Rodrigues

Carta a MV (52)

30/11/1994

Caro Correspondente:

Os teus cartõezinhos começam a acumular-se e eu sinto-me em falta. A P.O. está praticamente pronta (com o teu excelente comentário, traduzido pela Ana) e vou ter uns dias para respirar.

Recebi o novo texto do Tom Thomas mas ainda não pude lê-lo. O livro dele sobre a Ecologia
está a imprimir, sob a chancela das prestigiadas edições Dinossauro; embora o nosso pedido de apoio financeiro da Comunidade não tivesse resposta (que surpresa!) decidimos avançar porque o tema desperta interesse e a abordagem do Thomas põe em causa muitas ideias feitas; vamos a ver se chocalha um bocado as cabeças nesta infeliz terra.

A Ana já começou a traduzir o Lissagaray que tu pontualmente mandaste, vamos mesmo para a frente. Decidimos suprimir os prefácios, o prólogo do autor, as extensas notas finais, para ver se o reduzimos a umas 350 páginas, e mesmo assim vai ficar muito caro, mas tem que ser. É monstruoso que nesta terra em que se edita tanto lixo nunca ninguém tenha achado interesse em dar a conhecer a história da Comuna de Paris. Pelos mesmos
motivos, não acho boa ideia acrescentar-lhe, como sugeres, o texto de Marx, porque já assim o preço vai ficar pesado e o público para estas matérias está muito reduzido.

Ainda no capítulo editorial (estamos de cabeça perdida!), gostaria que nos obtivesses traduções francesas de algumas das obras do Jack London, de conteúdo social. Recentemente, a Ana traduziu para a Antígona um livro chamado “O Povo do Abismo”, que achámos bestial. Gostaríamos que a Dinossauro também editasse algum. Vimos num registo de edições espanholas títulos dele com. Tempos dificilesNotas de viaje, Fragmentos del futuro. A 10/18 tem muitos publicados.

Também, já agora, poderás obter da Kollontai, as Memórias e a Autobiografia, para apreciação? Dos livros que tens disponíveis, gostaria de receber: Bettelheim, P. Gomes, Guillon, Gogol, Maurice Nadeau, Cavanna. Se te calhar, manda, mas sem preocupações, não há pressa.

Descuidei-me com o teu pedido de mais 3 P.O., vou enviar rapidamente. Agora, sobre o pedido que fizeste quantoa comentar o artigo do Vaiadas para a próxima série do Albatroz: fiquei embaraçado, por não saber muito bem o que escrever a este respeito, e sobretudo por temer que o homem se irrite por ver o trabalho dele acompanhado de comentário. Uma pergunta: do que tem saído na P.O. nos últimos meses não poderias traduzir ou adaptar qualquer coisa? Ficamos torcendo por que a nova série albatrosiana vá por diante.

Espero em breve escrever-te um extenso relatório sobre a situação política nacional e a vitoriosa campanha das forças democráticas para expulsar do poder a camarilha cavaquista. Partiram as pernas e os braços ao movimento operário e agora querem mobilizar as massas à base de agitações das classes médias. Muito fumo e pouca porrada, o Cavaco até se ri. Fiz um comentário sobre isto na P.O. que vai sair. Um abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s